News

Tim Cook questiona metaverso & TikTok atinge US$ 1 bilhão nos mercados internacionais

Novos modelos de anúncio do Instagram e Facebook

Published

on

/What´s Up?
O que agitou os últimos dias em nosso mercado

01/ TikTok registra faturamento de US$ 1 bilhão nos mercados internacionais

O TikTok registrou um aumento de cinco vezes no faturamento, para US $ 1 bilhão (£ 875 milhões) em suas operações nos mercados internacionais, incluindo o Reino Unido e a Europa no ano passado, à medida que adolescentes e jovens adultos continuam a tornar a plataforma de compartilhamento de vídeos a mais popular das redes sociais. O faturamento da empresa aumentou 477%, de US$ 171 milhões em 2020 para US$ 990 milhões no ano passado, com o Reino Unido e a Europa respondendo por mais de 80% do total. Já falamos sobre a influência da plataforma no Brasil e como ela está se tornando um verdadeiro mecanismo de pesquisa, leia sobre o assunto em ‘Pesquisa no TikTok’. Além disso, o CEO do TikTok foi nosso “convidado” do Ghost Interview, confira aqui!


02/ 
Nova pesquisa da Meta afirma que 42% das pessoas imaginam que AR pode melhorar a experiência de compra, fazendo a ponte entre a loja online e a loja física

Para avaliar o sentimento do consumidor sobre o metaverso e as oportunidades que ele fornecerá para a conexão da marca, a Meta realizou uma pesquisa com 30.000 compradores de todo o mundo, para ver como eles se sentem sobre os diferentes aspectos do avanço da tecnologia, que a Meta atribuiu de volta ao conceito de metaverso mais amplo. De acordo com a pesquisa: 28% das pessoas estão usando ou usaram AR enquanto fazem compras; 42% dos compradores acreditam que o metaverso transformará positivamente sua experiência de compra e 51% dizem que as lojas virtuais oferecerão uma maneira mais conveniente de fazer compras.  


03/ 
Tim Cook, CEO da Apple, acredita que a maioria das pessoas não sabe definir o que é Metaverso, qual a sua finalidade  e se passariam tanto tempo neste universo

De acordo com uma entrevista, Cook afirma também que, apesar da adoção de tecnologias AR e VR, a Apple ainda não está trabalhando diretamente com o metaverso. Ele afirma: “Eu sempre acho importante que as pessoas entendam o que é algo. E eu realmente não tenho certeza se a pessoa comum pode dizer o que é o metaverso. É algo em que você pode realmente mergulhar. E isso pode ser usado de uma maneira boa. Mas eu não acho que você queira viver toda a sua vida dessa maneira. Sobre tecnologias imersivas ele afirma: “VR é para períodos definidos, mas não uma maneira de se comunicar bem. Então eu não sou contra, mas é assim que eu vejo isso”. 

/Following Up
Aquelas notícias que merecem um retorno

04/ Instagram testa opções de anúncio na aba Explore e em formato de realidade aumentada

Através de um modelo maior de exposição, será possível criar um anúncio diretamente na aba ‘Explore’. A opção fornecerá outro meio de alcançar os usuários do Instagram “nos primeiros estágios de descoberta de novos conteúdos com os quais eles se importam”. A rede social também lançou uma versão beta aberta de seus anúncios AR , que estarão disponíveis tanto no feed quanto nos Stories do aplicativo. Estes anúncios construídos em sua plataforma Spark AR, convidarão os usuários a interagir com o conteúdo, o que também pode incluir o posicionamento de móveis virtuais em sua casa ou um outro produto que você possa visualizar. 


05/ 
Meta inicia testes com um novo formato de anúncio “pós-loop” para o Reels

Além de um formato “pós-loop”, será possível exibir um carrossel de anúncios roláveis na horizontal. O formato pode exibir entre duas e 10 imagens no pé de um Reel, segundo a companhia. A Meta disse que os formatos podem atrair criadores de conteúdo para o Reels com novas formas de monetização por conta da exibição de anúncios próximos de seus vídeos. Os executivos também citaram anúncios que abrem opção de conversa direta entre empresas e possíveis clientes, afirmando que a Meta pode usar inteligência artificial nos casos em que os anúncios miram novos clientes ou consumidores que tenham mais propensão de comprar o produto exibido.

/Coming Up
Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços

06/ Black Friday deve movimentar R$ 6 bilhões no e-commerce brasileiro e número de pedidos online deve ultrapassar 8,3 milhões

O valor representa um aumento de 3,5% em relação a 2021. Segundo a ABComm, o crescimento tímido é uma tendência para as datas especiais deste ano, mas não deixa de ser uma oportunidade importante para o empreendedor otimizar seus resultados. De acordo com Alexandre Crivellaro, diretor de inteligência de mercado da ABComm, é importante que as empresas estejam atentas às pesquisas e aos órgãos que estudam o movimento do mercado para traçar estratégias que auxiliem na tomada de decisões. Apesar dos desafios da economia e do crescimento leve no setor, o volume de receita é um estímulo aos empreendedores nesta data. 

07/ Com foco em reduzir  gradualmente seu investimento em notícias e conteúdo original, a Meta encerrará sua plataforma de newsletter no início de 2023

A Meta confirmou nesta semana que está encerrando sua plataforma de boletim informativo ‘Bulletin’ , apenas 18 meses após seu lançamento inicial. Em julho, o Wall Street Journal informou que o Meta havia realocado recursos de sua guia de notícias do Facebook e do Boletim, a fim de aumentar seu foco na construção de uma economia de criadores mais robusta. Em outras palavras, Reels – o principal foco de investimento da Meta para o futuro da Economia do Criador é o conteúdo de vídeo de formato curto, que gera mais visualizações, mais engajamento e é a grande tendência que a Meta está perseguindo agora.

08/ Unimed cria sua própria fintech com plano de gerar R$ 20 milhões de lucro líquido ao longo dos cinco primeiros anos

A Unimed Pay foi criada como uma JV entre a Unimed Participações (que terá 60% do negócio) e o Q2 Bank, uma fintech fundada em 2020. A Unimed Pay vai começar com dois produtos. O primeiro é uma maquininha de cartões que vai ser oferecida aos médicos cooperados e prestadores credenciados à rede (laboratórios e hospitais). O segundo produto é a antecipação de recebíveis: pela própria maquininha, o médico ou prestador vai poder antecipar aquele crédito e receber o valor de imediato — pagando uma taxa — em vez de ter que esperar 30 dias como acontece hoje.

/Gaming Up
Deals que Tendências, dados e notícias sobre o universo gamer para marcas. Projeto em parceria com a TripleA.Games

09/ Sony mira planos ambiciosos de lançar títulos para PC e dispositivos móveis e oferecer games de serviço ao vivo

A Sony, cujos estúdios são conhecidos por jogos de console ‘single player’ (para um jogador) como “Spider-Man” e “God of War”, delineou planos ambiciosos de lançar títulos para PC e dispositivos móveis e oferecer games de serviço ao vivo (‘live service games’), que fornecem contínua atualização. A mudança radical se reflete em seus recentes movimentos no mercado, incluindo a aquisição da Bungie, o estúdio por trás da franquia multijogador “Destiny”, por 3,6 bilhões de dólares. A Sony opera o estúdio fora de sua rede PlayStation Studios. Outros investimentos incluem a compra de uma participação minoritária na desenvolvedora japonesa FromSoftware, cujo jogo de ação no formato RPG “Elden Ring” vendeu mais de 16,6 milhões de unidades.

/Cashing Up
Deals que movimentaram o mercado

10/ Spotify adquire a Kinzen, startup de detecção de conteúdo nocivo

A companhia anunciou nesta quarta-feira (5) a aquisição da Kinzen, startup irlandesa de detecção de conteúdo nocivo. As empresas já eram parceiras desde 2020 e, segundo o Spotify, a solução é bastante adequada para moderar melhor os áudios e podcasts. O valor da compra, no entanto, não foi divulgado. A aquisição permitirá que o Spotify melhore ainda mais sua capacidade de detectar e abordar conteúdos nocivos. De acordo com Dustee Jenkins, chefe global de Relações Públicas do Spotify, esse investimento expande a abordagem do Spotify para a segurança da plataforma e ressalta a seriedade com que a empresa leva seu compromisso de criar uma experiência segura e agradável para criadores e usuários.

11/ Movida, plataforma de aluguel de carro, compra locadora de veículos em Portugal por 66 milhões de euros e ingressa no mercado europeu

A Movida informou ao mercado que adquiriu 100% da Drive on Holidays (DOH), empresa de aluguel de veículos de Portugal. A compra marca a entrada da empresa brasileira na Europa, “possibilitando diversificação geográfica e financeira”. O valor da operação é de 66 milhões de euros, valor que inclui uma dívida líquida de 11 milhões da adquirida. “A aquisição da Drive on Holidays pela Movida contribuirá com a fidelização dos atuais clientes – e a conquista de novos – através da prestação de serviços com altíssimo padrão de qualidade em um país com alto fluxo de turistas, sendo os brasileiros uma parte relevante destes”, afirma a empresa no comunicado.

Assine aqui a nossa newsletter. Não gosta de e-mail? Siga aqui no Linkedin! Se prefere escutar as notícias, assine aqui o MorseCast.

Continue Reading
300x250

Posts recentes

Categorias

Trending

Copyright © 2021 Morse News