Ghost Interview

Da Microsoft à McKinsey

Jacky Wright, ex-diretora digital da Microsoft é agora CTPO da consultoria global

Published

on

Jacky Wright trabalhou na BP , General Electric e Andersen Consulting antes de continuar sua carreira na Microsoft. Wright passou 10 anos na Microsoft nos EUA, onde atuou como diretora digital e vice-presidente corporativa. Antes disso, ela foi VP de serviços estratégicos de TI. Durante sua carreira, ela defendeu a diversidade na tecnologia e no local de trabalho e contribuiu para iniciativas organizacionais sobre esse assunto. Ela fez parte do conselho da Year Up, uma organização que apoia jovens adultos na construção de habilidades, e do Women’s Innovation Council, que visa melhorar o envolvimento das mulheres nas carreiras de ciência e tecnologia

Jacky Wright se juntará à McKinsey como a primeira diretora de tecnologia e plataforma (CTPO) da empresa. Jacky, que se reportará ao nosso sócio-gerente global, ingressa na empresa como sócio sênior no final deste ano. Ela liderará o portfólio e a estratégia geral de tecnologia da McKinsey. A executiva traz para a McKinsey mais de 20 anos de experiência ajudando algumas das principais instituições do mundo a alavancar a tecnologia para impulsionar a inovação, adotar modelos de negócios sustentáveis ​​e acessíveis e transformar digitalmente. Para falar sobre sua jornada e visões de mercado, Jacky é a nossa convidada do Ghost Interview de hoje! 

Primeiro…Uau! Parabéns pela nova etapa na carreira. Qual a sua visão sobre a mudança para a McKinsey?

Como você sabe, o início de um novo capítulo significa o fim de outro. Foi realmente uma honra nos últimos doze anos trabalhar ao lado das incríveis equipes da Microsoft para capacitar organizações através da transformação digital, elevar nosso impacto nas comunidades, impulsionar mudanças sociais e permitir a sustentabilidade para um mundo melhor! Estou tão orgulhosa do trabalho que fizemos juntos. 

Sabe…A McKinsey conquistou sua reputação como consultora estratégica e parceira de impacto para os clientes. Estou ansiosa para fazer parceria com meus novos colegas para ajudar a empresa a acelerar nossa taxa interna de inovação e apoiar os clientes da McKinsey na construção e sustentação das capacidades para ter sucesso na economia atual.

(Linkedin Jacky – Outubro 2022)

(McKinsey)

Como você avalia as habilidades necessárias para os líderes de hoje?

Os negócios futuros se tornarão rapidamente irrelevantes se não acompanharem o que está acontecendo ao seu redor. Para os líderes de hoje, as habilidades sociais precisam envolver uma combinação de olhar para o mundo e o que está acontecendo ao seu redor, entender a dinâmica das pessoas e certificar-se de incluí-las de uma maneira que mostre que você pode aproveitar o poder de todos. 

(Entrevista Microsoft Magazine – 2021)

Diante disso, qual a sua visão sobre a construção de uma marca forte atrelado também à cultura?

Dentro do propósito, a confiança é fundamental, o que significa alinhar a ação com as ideias a cada passo do caminho, interna e externamente. A pergunta a ser feita é em torno da reputação: “Qual é a marca que eu quero ser? Como comunicar isso externamente? Então, como construir confiança?” Começa com transparência – e isso significa em tudo, desde quando estou fazendo as coisas bem, até quando cometo um erro. A ideia é que, como empresa, vou mostrar o que estou fazendo e levar vocês. 

Dentro disso, uma estratégia digital forte e dados significativos são cruciais para poder demonstrar eficácia e método, especialmente em serviços profissionais. Se você quer saber se o que está fazendo está funcionando, os dados são o teste decisivo. Você pode usá-lo para coletar insights e prever resultados para criar produtos e serviços melhores.

(Entrevista Microsoft Magazine – 2021)

O que as empresas precisam fazer para impulsionar a transformação digital?

As principais coisas necessárias para impulsionar a transformação digital incluem ter a cultura certa. Ter a liderança certa. Realmente tendo empatia. Entendendo seus clientes. Compreender seus resultados e, em seguida, realmente pensar em mudar seus modelos de negócios e resultados.

(Entrevista Ni – 2020)

O que os líderes podem fazer para ajudar a criar a transformação digital?

Então, número um, trata-se de engendrar a cultura porque sem engendrar a cultura certa, você não pode criar um sistema. Um sistema de pensamento e sistema de processos e o sistema de resultado. E, portanto, criar uma cultura que possa gerar isso é fundamental para um líder.

(Entrevista Ni – 2020)

Quais são as coisas que inibem a transformação digital?

Ter um ambiente que não permite que você falhe rápido e avance. Não permite inovação, não é inclusivo e não tem uma cultura de “falar alto”. Essas são algumas das coisas que inibem qualquer tipo de inovação, e mais ainda a transformação. onde se você não está ouvindo, se você não está tendo um pensamento fora da caixa, se você não está sendo inclusivo em termos de obter todas as informações, você realmente não pode inovar. Você realmente não pode pensar de forma diferente, realmente não pode se transformar.

(Entrevista Ni – 2020)

O que você espera para o futuro?

Espero pela nossa sociedade que comecemos a nos importar mais. E o que estamos vendo agora é um ponto de inflexão e identificação de nossa bússola moral. E então eu espero que o que vai acontecer seja uma implosão de moralidade que todos nós começamos a nos importar uns com os outros de maneiras que deveríamos ter nos importado o tempo todo.

(Entrevista Ni – 2020)

Você ajuda muitos profissionais e líderes em sua jornada, através inclusive de muitas mentorias, quais são os pontos principais que você aborda com seus liderados e mentorados?

Quando você pensa sobre liderança, trata-se de criar o ambiente que alguém seja capaz de voar. É sobre ajudá-los a entender o que os motiva…

Essa intersecção entre seus valores fundamentais e a paixão que você tem, e em seguida, entender as habilidades ou as coisas “especiais” e únicas que você traz para ser capaz de alcançar isso. Juntar isso tudo realmente solidifica o que você quer fazer, seja pessoal ou profissional, porque, novamente, esses lados convergem de uma forma que as pessoas realmente não percebem. 

(MSFTEnable – 2021

Quais são seus conselhos para os profissionais iniciantes?

Procure comunidades onde você normalmente não estaria. Coloque-se lá fora como alguém que está se oferecendo para ser um mentor. Aqueles que procuram mentores devem encontrar comunidades online baseadas em interesses pessoais ou profissionais ou valores comuns. O LinkedIn oferece uma ótima plataforma para isso.

(MSFTEnable – 2021

E por último… Quais são seus conselhos para os líderes de hoje?

Seja corajoso ao pedir apoio. Aprenda a ser vulnerável, pois isso ajudará as pessoas a entender quais são suas necessidades específicas. Todos os líderes da organização devem se ver como defensores. Cada momento pode ser um momento de mentoria ou um momento de aliança.

(MSFTEnable – 2021

Continue Reading
300x250

Posts recentes

Categorias

Trending

Copyright © 2021 Morse News