News

Meta lança Meta Quest Pro e parcerias com Microsoft e Accenture para construir metaverso

Published

on

/What´s Up?

O que agitou os últimos dias em nosso mercado

01/ Meta anuncia Meta Quest Pro, óculos de realidade mista que representa o início de uma nova fase da tecnologia de VR

Nesta semana aconteceu o Meta Connect 2022, evento anual da Meta com o objetivo de apresentar para consumidores, técnicos e curiosos em geral os próximos passos da empresa com o Metaverso. Durante o evento, a empresa anunciou o Meta Quest Pro, um dos devices mais aguardados por quem vem acompanhando as mudanças recentes da companhia e a evolução de seu metaverso. Os óculos são a primeira entrada na nova linha de dispositivos de ponta da Meta, e está repleto de recursos, como sensores de alta resolução para experiências robustas de realidade mista e telas LCD para visuais nítidos. O device vai custar € 1.799,99 / £$ 1.499,99 / US$ 1.499,99. 

02/ Meta anunciou parceria com Microsoft e Accenture para a construção de metaverso e processos envolvendo a realidade virtual

Durante o Meta Connect, o presidente e CEO da Microsoft, Satya Nadella esteve presente para apresentar, junto com Zuckerberg, que as experiências entre algumas propriedades da Microsoft e da Meta serão integradas. Os usuários do Microsoft Teams, Microsoft Windows 365, Microsoft Intune e Azure Active Directory passam a estar disponíveis no óculos de VR Meta Quest e no Horizon Worlds. A parceria com a Accenture visa tornar possível um futuro do trabalho no qual o metaverso está inserido. A presidente e CEO da Accenture, Julie Sweet, também esteve presente na conferência para apresentar a parceria, que visa trazer o hardware e software da Meta para empresas adotarem a tecnologia. Segundo a Meta, é possível usar os dispositivos para realizar o onboarding de funcionários e integrar melhor as equipes. 

03/ Mercedes-Benz e Microsoft fazem parceria em plataforma que visa utilizar dados para melhorar a eficiência da cadeia produção em mais de 30 fábricas da montadora pelo mundo

Mercedes-Benz e Microsoft anunciaram nesta quarta-feira (12) a parceria para usar o serviço de computação em nuvem da gigante do software para uma plataforma de dados destinada a melhorar a eficiência da produção em mais de 30 fábricas da montadora pelo mundo. O objetivo é reunir dados de todo o processo de produção, desde componentes até logística e linha de montagem, para criar uma réplica virtual que permita que as equipes identifiquem possíveis gargalos na cadeia de suprimentos mais rapidamente. A colaboração deve levar a um aumento de 20% na eficiência da produção de veículos até 2025 em relação aos níveis de 2022. A plataforma chamada MO360 já está disponível na Europa, Oriente Médio e África e também será lançada nos Estados Unidos e na China, disseram as empresas.

04/ A Amazon lançará ao espaço, no início de 2023, seus dois primeiros protótipos de uma série de satélites com foco em prover internet em áreas remotas

Atrasos no desenvolvimento de foguetes com a startup ABL Space Systems, que estava inicialmente pronta para lançar os dois satélites da Amazon no fim deste ano, levaram a gigante do varejo a embarcar no novo foguete Vulcan da ULA como carga secundária. Os protótipos de satélites serão os primeiros a serem lançados como parte da rede Kuiper, da Amazon, uma constelação de 3.236 satélites em órbita baixa projetada para transmitir internet de banda larga para partes remotas do mundo. A empresa prometeu investir 10 bilhões de dólares no projeto, com objetivo de acompanhar a crescente rede Starlink da SpaceX, que já oferece serviço de internet a milhares de clientes em dezenas de países.

05/ A Farfetch, plataforma de moda de luxo, anuncia que irá aderir ao pagamento via seis diferentes criptomoedas no Brasil

A empresa anunciou que irá adotar como método de pagamento seis criptomoedas, sendo que algumas delas são Bitcoin (BTC); Ethereum (ETH) e USD Coin (USDC), que serão utilizadas no Farfetch Marketplace para clientes em 37 países, entre eles o Brasil. No momento do checkout da compra os clientes poderão digitalizar um QR Code através de uma carteira de cripto. A empresa também oferecerá recursos de pagamento com criptomoedas para clientes de marcas de luxo, fruto de uma parceria com a Stadium Goods que será lançada em breve. A plataforma é signatária do Crypto Climate Accord (CCA), inspirado no Acordo Climático de Paris, uma iniciativa do setor privado para a comunidade cripto focada na descarbonização da indústria de criptomoedas e blockchain. 

/Following Up

Aquelas notícias que merecem um retorno 

06/ Twitter lança testes iniciais de ‘Community Spaces’, onde administradores e moderadores  podem hospedar spaces em suas comunidades 

Conforme explicado pelo Twitter, quando um Space é lançado em uma comunidade da qual você é membro, ele será destacado na barra de espaço na parte superior da linha do tempo inicial, dando a todos os membros do grupo a oportunidade de ouvir. Os usuários que visitam uma comunidade também poderão ver e participar de um Space iniciado nesse grupo, mas apenas os membros da comunidade anfitriã poderão responder e participar do Space. O benefício dessa abordagem, especificamente, é a descoberta aprimorada. Você participa de grupos focados em tópicos de seu interesse, o que significa que os bate-papos de áudio que você verá no aplicativo também estarão mais alinhados com seus interesses.

07/ O Twitter está revisando políticas de banimento permanente de usuários, possivelmente alinhando sua moderação de conteúdo com a visão de Elon Musk

O Twitter está explorando se existem outras ferramentas de moderação de conteúdo que possam substituir uma proibição, sua penalidade mais severa por violação de regras da plataforma, segundo o jornal, que citou fontes familiarizadas com a situação. A companhia está analisando as áreas em que a rede social possa ter banido usuários por ofensas menores, como compartilhamento de informações enganosas. Em maio, pouco depois de fechar um acordo de US$ 44 bilhões (R$ 229 milhões) para comprar o Twitter, Musk prometeu mudanças nas práticas de moderação de conteúdo da plataforma de mídia social.

08/ Sequoia e Binance estão ao lado de Musk para compra do Twitter mantendo valor de investimentos 

Nos últimos dias, o assunto voltou: parece que Elon Musk não desistiu de comprar o Twitter e está levantando o dinheiro para cumprir o compromisso assumido por ele no primeiro semestre do ano. Para completar, parece que o dono da Tesla possui parceiros com bolsos recheados para lhe apoiar nesta empreitada: Sequoia Capital e Binance. Segundo apurou o The Information junto a fontes de mercado, a gigante do VC Sequoia Capital se comprometeu a manter os US$ 800 milhões que tinha disponibilizado para Musk fazer a aquisição. Além disso, a Binance, um dos maiores nomes do mercado cripto não saiu do lado do empresário com o cheque de US$ 500 milhões para apoiar no negócio. Enquanto isso, outros nomes que tinham se comprometido a compor os US$ 44 bilhões que Musk deve pagar pelo Twitter, como a Andreesen Horowitz (que tinha separado US$ 400 milhões), não se posicionaram se ainda estão no barco com o bilionário.

/Coming Up

Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços

09/ Microsoft apresenta nova ferramenta ‘Designer’ que permite a geração de conteúdos em IA para campanhas de marketing

A Microsoft compartilhou uma prévia de sua próxima plataforma Microsoft Designer , que fornecerá uma maneira simples de criar conteúdo para suas promoções com base apenas em prompts de texto. Além disso, o aplicativo também incorporará o DALL-E , o gerador de imagens baseado em IA que pode pegar suas descrições básicas de texto e transformá-las em arte, em segundos, para uso em seus projetos. De acordo com a empresa, com o Microsoft Designer, não há necessidade de perder tempo criando cartões ou postagens de mídia social do zero, e você não precisa mais pesquisar em milhares de modelos pré-criados. A plataforma convida os usuários a começarem com uma ideia e deixar a IA fazer o trabalho pesado. Já falamos sobre esse assunto aqui no Morse Trends em ‘Inteligência Artificial: do hype ao dia a dia’

10/ Mercado do metaverso deve sair de U$ 22 bi em 2021 para chegar a  quase US$ 1 tri em 2030, de acordo com pesquisa da GlobalData

Segundo recente pesquisa realizada pela GlobalData, o mercado do metaverso deve chegar a US$ 996 bilhões em 2030, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 39,8%. Para se ter uma noção de proporção, em 2021, o segmento atingiu valor de US$ 22,7 bilhões. O estudo revela ainda que as principais verticais de mercado a se beneficiarem do metaverso (com aumento na receita) são: bancos, serviços financeiros e seguros (BFSI), varejo, educação, mídia e entretenimento, manufatura, entre outros. Já abordamos muito a temática de metaverso aqui pelo Morse, em nosso MorseCast com Edu Lyra, Fundador e CEO da Gerando Falcões, e Eco Moliterno, CCO Latam da Accenture Song, apresentaram o case FavelaX no Roblox e outras inovações e aprendizados. Confira aqui

11/ A Intel e Google Cloud anunciam o lançamento de um chip que pode tornar centrais de processamento de dados mais seguras e eficientes

O chip E2000, conhecido como Mount Evans, assume o trabalho de empacotar dados para a transmissão pela rede em vez de deixar a tarefa para as caras CPUs, que fazem a computação principal. Também oferece melhor segurança entre diferentes clientes que podem compartilhar CPUs na nuvem. Os chips são compostos de processadores básicos, chamados de núcleos, e pode haver centenas de núcleos em um chip e, às vezes, as informações podem “vazar” entre eles. O E2000 cria rotas seguras para cada núcleo para evitar tal cenário. Embora o novo chip tenha sido co-desenvolvido com o Google, a empresa pode vender o E2000 para outros clientes.

/Gaming Up

Tendências, dados e notícias sobre o universo gamer para marcas. Projeto em parceria com a TripleA.Games

12/ Maiores equipes de games do Brasil somam mais de 100 milhões de fãs

O mercado de e-sports, derivado da indústria de games, já movimenta mais de R$ 11 bilhões ao ano no Brasil e com uma tendência frequente de alta. Esses valores envolvem não só os prêmios e patrocínios das equipes, mas, sobretudo, a capacidade que essas organizações possuem de gerar negócios que vão além das arenas: envolvendo conteúdo, moda, lifestyle e outros elementos de consumo. Somadas, as principais organizações de e-sports do Brasil já se relacionam com mais de 100 milhões de pessoas, somando redes sociais como Instagram, Twitter, YouTube e Twitch. A lista inclui a Loud, com mais de 25 milhões de seguidores e uma das maiores organizações da América Latina. Em seguida, vem a Los Grandes, com 8,7 milhões que, agora, também inclui os seguidores da Team One, adquirida recentemente e que deu origem a uma organização de R$ 154 milhões.

13/ Brasil Game Show aconteceu nesta semana, reunindo um mercado de quase R$ 13 bi e mais mais de 340 mil visitantes 

Um mercado em potencial de mais de R$ 13 bilhões e uma indústria que, globalmente, movimenta mais de US$ 200 bilhões, esse foi o contexto da Brasil Game Show (BGS), uma das principais feiras gamers da América do Sul que retorna após um intervalo de dois anos sem ocorrer em função da pandemia. O retorno da feira foi marcado por uma campanha publicitária especial, o “De Volta ao Jogo”, reforçando o peso e a importância do evento para o cenário. Ao todo, foram mais de 400 marcas participantes, além de criadores de conteúdo, streamers e, principalmente, as desenvolvedoras de alguns dos mais famosos games do mundo. A lista inclui Ubisoft, Capcom, além de marcas como Logitech, HyperX, Magalu, Acer, dentre outras. O evento também reuniu vários torneios e disputas e algumas das maiores organizações de e-sports da região, entre elas Los Grandes, Loud e Fluxo. 

/Cashing Up

Deals que movimentaram o mercado

14/ A Arco Educação comprou 75,1% da isaac, plataforma de serviços financeiros para escolas, numa transação que avalia a startup em cerca de US$ 150 milhões

A Arco — dona dos sistemas de ensino Ari de Sá, COC e Dom Bosco — já detinha 24,9% do capital da isaac, fundada pelo ex-CFO da empresa, e agora passa a ser dona de 100% do negócio. Pelos termos da transação, estruturada como uma troca de ações, os acionistas da isaac vão receber 10,4 milhões de ações da Arco, o equivalente a 15,8% do capital da companhia. A Arco disse que a aquisição da isaac aumenta de “forma imediata” seu mercado endereçável em R$ 8 bilhões e que “há espaço para mais expansão do mercado endereçável conforme a isaac desenvolva novas soluções.”

15/ A Hike, startup que ajuda empresas a adquirir clientes com um CAC baixo, levanta rodada de seed money que avaliou o negócio em R$ 80 milhões

Basicamente a Hike ajuda seus clientes a anunciar em mídias alternativas – como sites pouco conhecidos mas que têm audiência alta e joguinhos de celular – o que reduz drasticamente o custo de aquisição do cliente (CAC) sem comprometer a conversão. A startup tem clientes como Nubank, Bradesco e Claro e ganha apenas no sucesso: se ela converter vendas para seus clientes a um custo menor que o CAC médio da empresa, ela recebe um valor em cima disso. A captação foi feita com a Coruja Capital, a gestora do ex-chefe da área de consumer bank do Itaú, Márcio Schettini, e pela 39a, de Gustavo Roxo, um ex-diretor do BTG. Com a rodada, a Hike pretende construir uma plataforma para conectar parceiros (sites e desenvolvedoras de jogos, por exemplo) com anunciantes de menor porte, nos moldes do Google Adsense e da Taboola.

Continue Reading
300x250

Posts recentes

Categorias

Trending

Copyright © 2021 Morse News