News

Meta está pegando fogo & Nubank atinge 1 milhão de clientes em cripto

Spotify tem salto em número de assinantes e Google cria ferramenta de transparência a anunciantes.

Published

on

/What´s Up?
O que agitou os últimos dias em nosso mercado

01/ Com o crescimento da Meta desacelerando e o congelamento das contratações, Mark Zuckerberg demonstra frustração com seus funcionários em reunião semanal

Para Zuckerberg, a empresa que ele fundou há 18 anos está  enfrentando ameaças existenciais em várias frentes. Tanto o Facebook quanto o Instagram estão com desafios no produto e sendo rearquitetados para poder competir com o TikTok. Por outro lado, a aposta no metaverso, que deveria ser um poço de dinheiro, Mark acredita que não será lucrativa até pelo menos o final da década. O CEO afirma acreditar que muitos de seus funcionários estão onde não deveriam estar e que pretende consertar a cultura da empresa para sobreviver aos tempos difíceis à frente. Mark nota que durante a pandemia a empresa ficou flexível demais e que agora seus funcionários não estão se esforçando. A afirmação causou indignação de  alguns funcionários que não concordam com a fala. Muitos não acreditam na proposta de substituição, já que não existe mão de obra talentosa o suficiente e disponível para isso, em contrapartida eles acreditam em incentivar melhor os funcionários.

02/ O Spotify teve um salto de 14% no número de assinantes pagantes do segundo trimestre de 2022 e decide descontinuar sua plataforma IoT para automóveis, a Car Thing

Os usuários ativos mensais da plataforma chegaram a 433 milhões, um aumento de quase um quinto, quebrando expectativas de 428 milhões. A plataforma divulgou também uma expectativa otimista para esse próximo trimestre, esperando atingir 450 milhões de usuários. Além do aumento de usuários, a receita da empresa apoiada por anúncios aumentou 31% no trimestre, porém ainda permanece como uma porcentagem pequena da receita total complementada por usuários pagantes. O Spotify anuncia também a descontinuação do Car Thing, dispositivo IoT de streaming controlado por voz para painéis de veículos, depois de mais de um ano no mercado. A empresa não alcançou um perfil econômico atraente para o dispositivo, com problemas crescentes na cadeia de suprimentos e com a faixa de preço.

03/ Nubank atinge 1 milhão de clientes em cripto em 1 mês

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Paxos, startup focada em infraestrutura de blockchain que atua como provedora de liquidez, realiza a custódia das criptomoedas  e oferece proteção dos ativos dos clientes pelos principais reguladores do mercado cripto. Por enquanto, a Nubank oferece um serviço de cripto semelhante ao das demais corretoras, não permitindo o uso das criptomoedas como instrumento de pagamento digital em tempo real, mas o banco pretende evoluir a experiência e produtos. Com 54 milhões de clientes, o marco de 1 milhão de clientes cripto não é alto em comparação, mas o nome da Nubank vem com peso e ajuda a fazer com que mais pessoas apostem nas criptomoedas através deles. 

04/ Google desacelera crescimento em receita e cria ferramenta de transparência para dar maior visibilidade sobre a cadeia de cobrança de anúncios

A controladora do Google, Alphabet Inc, reportou uma alta na receita de 13% em comparação com o ano anterior, chegando a US$ 57,47 bilhões. Esse número ficou abaixo das previsões dos analistas, de US$ 58 bilhões, e por pouco sendo o menor ritmo de crescimento da empresa nos últimos dois anos. O Google apresentou também nesta quarta-feira uma nova ferramenta de transparência de tecnologia de anúncios para eliminar as possíveis taxas ocultas aos anunciantes em toda a sua cadeia programática. A tecnologia exibirá todo o valor investido pelo anunciante em anúncios programáticos, comparando-os com os valores recebidos pelos veículos e plataformas dos anúncios.

/Following Up
Aquelas notícias que merecem um retorno 

05/ Usuários do Instagram pedem que o aplicativo pare de tentar ser como TikTok com petição com mais de 100 mil assinantes, incluindo Kyllie Jenner, uma das maiores influencers na plataforma

Não é apenas o Mark Zuckerberg que está bravo com o atual momento da Meta, as mudanças propostas pelo Instagram ficaram mais evidentes agora que cada vez mais seu feed principal está sendo dominado por postagens como videoclipes de formato curto e de perfis que você não segue, o que tornou mais difícil acompanhar o conteúdo daqueles que você realmente escolheu seguir no aplicativo. Essa abordagem foi um grande sucesso para o TikTok, mas muitos usuários do Instagram não estão satisfeitos com a nova experiência, com quase 100.000 deles assinando uma nova petição Change.org pedindo que o Instagram volte a ser como era. Entre os assinantes está a Kylie Jenner, uma das vozes mais influentes entre os usuários mais jovens, que no passado ajudou a promover mudanças nos recursos e abordagens da rede social Snapchat.

06/ O TikTok está tornando mais fácil para os pesquisadores se aprofundarem nos dados e protocolos que compõem a plataforma e em breve concederá acesso à estrutura por trás da plataforma e seu sistema de moderação

A pressão por mais transparência provavelmente vem como uma forma de compensar relatórios recentes que prejudicam seus esforços para provar que não é uma ameaça à segurança nacional devido à sua conexão com a China, onde a empresa controladora do TikTok, ByteDance, está sediada. A empresa dará aos pesquisadores uma maneira de investigar seu sistema de moderação existente, avaliar o conteúdo no TikTok e experimentar diferentes tipos de conteúdo para ver o que é rejeitado. Ainda este ano, os pesquisadores terão acesso às ferramentas de moderação do TikTok em seu centro de transparência, um hub virtual onde as pessoas podem aprender mais sobre as políticas do TikTok e obter atualizações sobre as mudanças que estão sendo feitas.


07/ O Google demite o engenheiro que alegou que o sistema de IA não lançado pela empresa tinha consciência. A empresa alega ele ter violado as políticas de emprego e segurança de dados

Em um comunicado, o Google disse que leva o desenvolvimento da IA ​​”muito a sério” e que está comprometido com a “inovação responsável”. A comunidade de IA mais ampla sustentou que o LaMDA não está perto de um nível de consciência, mas a saída repentina atraiu críticas do mundo da tecnologia, incluindo os da equipe de IA ética do Google, dizendo que não é a primeira vez que a empresa demite funcionários que demonstraram preocupações parecidas. Lemoine disse que está discutindo com o advogado e não está disponível para comentários.

/Coming Up
Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços

08/  Mark Zuckerberg acredita que a Apple e Meta estão em uma competição para construir o metaverso, sugerindo que os dois estão prontos para bater de frente na venda de hardware para realidade aumentada e virtual

Mark disse que a Meta se posicionaria como a alternativa mais aberta e barata à Apple, e que deve anunciar seu primeiro headset AR ainda este ano. Ele afirma que a Apple acredita em fazer tudo sozinha, enquanto a Meta acredita que há muito a ser feito na especialização de diferentes empresas, criando um grande ecossistema. Ele explicou como a abordagem da Apple de construir hardware e software que ela controla rigidamente funcionou bem com o iPhone, mas que, para o metaverso, “não está realmente claro de antemão se um ecossistema aberto ou fechado será melhor”. Se VR e AR decolarem como Zuckerberg espera, parece que ele quer posicionar o Meta um novo ecossistema que possa não mais depender, e até competir, com Android e iOS, e não correr os mesmos riscos do que vem sofrendo no mundo mobile.


09/ 
Estudo do próprio TikTok afirma que o som dos vídeos é um elemento crítico de engajamento de vídeos e que marcas devem construir seu conteúdo com o som em mente

Dados do estudo apontam que se o vídeo TikTok de uma marca apresenta uma música popular na plataforma, 68% dos usuários dizem que se lembram melhor da marca e 62% dizem que estão mais curiosos para aprender sobre a marca. O guia de 12 páginas do TikTok, “O poder do som”, inclui uma variedade de estudos de caso de marca, destacando como cada um usou aspectos de áudio para impulsionar suas mensagens. Com o boom do TikTok e sua influência social e econômica, vale a pena observar essa mudança no comportamento do usuário e como isso pode se aplicar às suas abordagens de conteúdo no aplicativo. “A Música dando o tom da Marcas” foi tema deste MorseCast com Luiz Calainho e Fabiana Bruno da SUBA, vale o Play! Literalmente…



10/ 
Compra de mídia no ambiente digital tem crescimento de 74,2% em 2021 e marco de R$ 951,2 milhões só no primeiro trimestre deste ano. Como efeito colateral, anunciantes reclamam do aumento dos preços

Os primeiros três meses de 2022 mostram que o meio segue em uma curva ascendente na indústria da comunicação do País. Em janeiro, fevereiro e março deste ano, o Cenp-Meios apontou um total de R$ 951,2 milhões em investimentos publicitários na internet, valor bem superior aos três primeiros meses de 2021 (R$ 675,8 milhões). Mais procura por um meio gera, naturalmente, uma valorização daquele espaço. Profissionais apontam que a compra de mídia no ambiente digital tem custado mais caro do que no passado, com aumentos dramáticos no custo do CPM e CPC. A crescente demanda pela mídia digital junto com a redução do alcance orgânico nas principais plataformas de redes sociais obriga o aumento do orçamento para mídia paga. Alguns profissionais publicitários acreditam que a alta de preços é um movimento natural de uma mídia que vem ganhando cada vez mais espaço. Outros acreditam que, juntamente com esse crescimento, outros canais foram criados para a publicidade digital, como podcasts, equilibrando a oferta e demanda. Outro fator que contribui para essa alta é a procura de qualidade e a compra de mídia em forma de leilão, tendo que aumentar a oferta para competir e conseguir um espaço de qualidade nas redes sociais. 

11/ A Meta lança o novo programa, Music Revenue Sharing, que permitirá que os criadores adicionem músicas licenciadas em seu conteúdo, com os detentores dos direitos musicais recebendo uma porcentagem de qualquer receita gerada

A nova oferta se aplicará apenas a vídeos qualificados para anúncios de 60 segundos ou mais, o que permitirá que a Meta aloque receita direta desses clipes de volta aos criadores de música. Os direitos de música têm sido um problema para os criadores, com limitações estritas sobre quais tipos de clipes de áudio eles podem incluir sem que seu conteúdo seja desmonetizado ou removido completamente. A Meta também adicionou uma nova cláusula dizendo que o uso de música para fins comerciais ou não pessoais em particular é proibido, a menos que você tenha obtido as licenças apropriadas. Todos os uploads no programa precisarão satisfazer as políticas de monetização do Facebook e nem todas as músicas estarão disponíveis, apenas aquelas que foram especificamente aprovadas.

/Gaming Up
Deals que Tendências, dados e notícias sobre o universo gamer para marcas. Projeto em parceria com a TripleA.Games

12/ Mercado global de videogames deve atingir US$ 197 bilhões em 2022, América Latina deve atingir US$ 8,7 bilhões

O novo relatório da Newzoo estima que os jogos para celular representarão US$ 103,5 bilhões da receita total do ano. A Newzoo atribui os gastos dos consumidores em jogos para dispositivos móveis como o principal impulsionador dos gastos totais dos consumidores em todo o mundo em 2022. Espera-se que os títulos para celular ganhem US$ 103,5 bilhões e representem 53% do mercado global de jogos. Prevê-se que a receita de jogos de console atinja US$ 53 bilhões este ano e represente 27% dos ganhos mundiais do ano. Prevê-se que o mercado de jogos para PC acumule US$ 40,4 milhões e representará 21% dos gastos globais com videogames. Em termos de receita regional, América Latina deve atingir US$ 8,7 bilhões.


13/ 
A ONU trabalha junto com a indústria de games para combater as mudanças climáticas

Jogos que incentivam comportamentos ecologicamente corretos e promovem temas ambientais, participam de uma premiação, Green Game Jam 2022, organizada e apoiada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. A parceria da ONU com a indústria de games ganhou tração em 2019 quando a organização percebeu a força, tamanho e influência da comunidade, podendo promover uma plataforma inovadora para conversar com cada vez mais pessoas sobre mudanças climáticas. Com a ajuda de parceiros, incluindo a Universidade de Oxford e organizações não governamentais, o jogo Mission 1.5 nasceu, a primeira grande iniciativa, que desafia os usuários a tomarem as decisões certas para limitar o aquecimento global a 1,5 ºC. O jogo promove informações sobre o meio ambiente e abre um espaço para sugestões de como cada um pode ajudar a combater mudanças climáticas. Esse é apenas um projeto, diversos outros com propostas parecidas esperam causar mudanças reais no meio ambiente.

/Cashing Up
Deals que movimentaram o mercado

14/ iFood compra a Anota AI para oferecer atendimento pelo WhatsApp

A Anota AI é startup gaúcha que oferece a restaurantes ferramentas para melhorar sua atuação no delivery, como um robô de atendimento pelo WhatsApp, cardápio digital e gerenciamento de pedidos. A aquisição pelo IFood ficou na faixa de R$ 60 milhões. Fontes afirmam que o IFood já havia demonstrado interesse em algumas empresas do setor de PDV e que já ocorreu também a tentativa de contratar profissionais das mesmas. O aumento do uso do WhatsApp como canal de pedidos para restaurantes pode ser percebido, mas existe um receio dos restaurantes de perder o controle dos pedidos e ter que pagar mais taxas ainda. A aquisição foi feita com uma nova estratégia para contribuir para novas soluções de inovação e tecnologia, permitindo que o Anota AI continue crescendo, reforçando o portfólio de serviços oferecidos pelo iFood aos restaurantes.

15/ Umbler capta R$ 10 mi em venture debt para brigar no WhatsApp

A Umbler, atuando no setor de internet desde o começo dos 2010s, procura acelerar no mercado e dar escala para um de seus novos produtos. Com isso em mente, a empresa captou R$ 10 milhões com a Brasil Venture Debt em busca de investimentos. O investimento será usado no impulsionamento do uTalk, solução de atendimento via chat com foco no WhatsApp. O CEO, Flávio Cardoso, diz que tem outros players entrando no mercado de WhatsApp e que devem enfrentar uma competição. A estratégia da Umbler é de ocupar o mercado de PMEs, utilizando do modelo self-service de venda do uTalk para vender em volume como diferencial. A Umbler conta atualmente com cerca de 110 mil clientes no total, e a base atual do uTalk é de 8 mil clientes, mas possui planos para o próximo ano para chegar a mais de 15 mil clientes. 

Continue Reading
300x250

Posts recentes

Categorias

Trending

Copyright © 2021 Morse News