Bateria Nota 10!

11 de agosto de 2019 Off Por morse

Um baterista bom é quase um robô. E, para a Sony, um robô pode ser um bom baterista.A empresa lançou um sistema de inteligência artificial que consegue criar batidas ritmadas para acrescentar em músicas já gravadas. O sistema entende qual a levada da canção e, ta dá, aparecem os beats todos compassados. Quer escutar o sistema em ação? Então aperta o play. Já que o assunto é meio rock and roll, a gente aproveita pra falar que um pessoal da Universidade de Glasgow criou uma “língua artificial” capaz de detectar se o whisky é ou não falso. A tal da língua, que na verdade é um conjunto de sensores e algoritmos, consegue até mesmo dizer se a bebida tem 12, 15 ou 18 anos.